segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Querido Diário - Faltam 30 dias


Faltam 30 dias e hoje quase foi um dia normal. Acordei cedo me arrumei para o trabalho e tomei de café-da-manhã um browne que eu tinha feito no dia anterior.
Segui na minha rotina de análises e reuniões com destaque para uma. É impressionante como, ao discutir uma nova proposta de bônus para os operadores, o RH se esquiva de qualquer indisposição que possa vir a ter com o sindicato. Quase perde o sentido fazer uma nova proposta.
Na volta para casa decidir passar no supermercado, já que não tinha água engarrafada em casa. Comprei cinco garrafas de água e três de suco de laranja e mais outras coisas. Na hora de passar no caixa o cara ficou olhando para mim com aquela cara de “o que eu faço agora?” e começou a falar em hindi.
Pedi para ele falar e inglês, mas ele não sabia. Então a mulher que estava atrás de mim na fila interferiu e começou a falar com ele. Descobri que instruíram o indivíduo a não passar mais do que seis garrafas de líquido (hã?). A mulher falou para ele deixar de frescura e passar logo porque sou estrangeiro.
O motivo da instrução é porque tem gente que vai lá e compra água para vender fora. A pergunta que não quer calar: Qual é o problema nisso??? Estão comprando, pagando o preço de tabela (aqui na Índia os preços são tabelados e já vêm impressos nos produtos), aí vão levar para a vendinha deles e vender mais caro. Azar da anta que compra! Todo mundo pode evitar a biboca desses revendedores.
No final ele passou tudo sem grandes resistências. Obviamente ele não sabia usar o cartão de credito com chip (essa é uma grande dificuldade aqui na Índia), mas eu fiz a transação para ele.
Agora estou aqui em casa, jantando uma baguete de queijo que comprei.
Até amanhã!

Um comentário:

disse...

Não vou nem comentar, ainda bem que tá acabdno Moni, 29 dias pra vc aqui comigo!!!
Te amo e saudades